Google+ Saúde não é binária: veja como qualquer coisa pode ser saudável (ou não) para você | Curiosidades, Dicas e Humor

Saúde não é binária: veja como qualquer coisa pode ser saudável (ou não) para você


Como seres humanos esforçados em levar uma vida minimamente saudável, estamos automaticamente categorizando nossas ações entre “saudáveis” e “não saudáveis”.


Por exemplo, escolher as escadas ao invés do elevador: definitivamente saudável. Comer um pacote de bolacha recheada no final do dia? Mais definitivamente ainda não saudável.Certo?

Médio. A coisa toda não é tão simples assim. E pensar dessa maneira pode ser sufocante para o seu progresso.

O conceito de “R. I.” de saúde

A saúde não é uma escala binária. Qualquer coisa pode ser saudável (ou não) para você.
Todas as atividades, como escolher as escadas ao invés do elevador, reduzem a sua ingestão de sódio e têm um “retorno do investimento” específico (ou R. I.) para a saúde. Este R. I., claro, depende de uma série de variáveis do organismo de cada um.

Vejamos dois exemplos fictícios de um homem 130 kg com diabetes e aterosclerose, chamado João:

Exemplo 1. João quer começar a perder peso reduzindo sua ingestão de calorias. Como ele não se importa com o gosto de adoçantes artificiais, ele decide mudar para refrigerantes diet ao invés de seus quatro refrigerantes regulares diários. Se todos os outros fatores na dieta do João e volume de exercício físico permanecerem os mesmos, João agora já vai perder automaticamente meio quilo por semana. Repito: sem qualquer outra mudança em sua dieta.

Exemplo 2. João leu alguma coisa sobre os “potenciais perigos de produtos químicos contidos nos refrigerantes diet”. A preferência pessoal de João é ter algum tipo de alternativa ao açúcar para saciar sua vontade louca por doce, mas que também faça bem a sua saúde. Este tiro sai pela culatra; João acaba bebendo refrigerante regular no final do dia, e como a vaca já foi pro brejo, ele ataca a geladeira, a despensa e as comidinhas que escondeu no fundo do armário sem dó.

Pois muito bem. Vejamos o que acontece em cada caso.

No exemplo 1, João está tentando resolver o seu problema mais importante: o impacto que o seu peso tem em seus problemas de saúde atuais. Ele acha que simplesmente cortar refrigerante regular vai ajudar a perder peso mais rápido. Apesar do fato de que João verá mesmo resultados surpreendentes, ele não está colocando muito esforço em suas ações. 

Logo, isso lhe rende um R. I. muito alto em saúde e fitness.

No exemplo 2, pode ser que João melhore a sua saúde ao eliminar adoçantes artificiais. Mas quanto é que ele está melhorando sua saúde com essa atitude? No quesito “dieta”, João se sai pior porque eliminar refrigerante diet torna o processo de adesão a um novo estilo de vida mais difícil. Nesse contexto específico, ele estava tentando otimizar um segundo problema, de segunda ordem, quando na verdade a perda de peso deveria ser o seu primeiro problema principal.

Viu como não é tão simples assim?

Saúde e fitness são sistemas não lineares. O retorno que você conquista sobre a sua saúde não é necessariamente diretamente proporcional (ou linear) aos seus esforços. A complexidade do sistema significa que cada ação tem um R. I. específico, que pode ser grande, pequeno ou até mesmo negativo.

Como usar o R. I. a seu favor

O R. I. é altamente contextualizado. Já falamos sobre exercício físico possivelmente ter um rendimento baixo em metas como a perda de peso. Mas se você realmente gosta de correr, por exemplo, seu R. I. será muito maior. Percebe como tudo é relativo? Se você gosta, seu esforço em fazer aquilo é menor.

Obviamente não há regras rígidas e rápidas para determinar o tamanho do R. I. de uma atividade. Essa é só uma analogia para que você entenda que, quando o assunto é saúde, cada caso é um caso. E que quando você pensa sobre uma vida saudável através de um determinado aspecto, e não de uma forma binária (entre o 100% certo e o 100% errado), alguns dos resultados podem ser bastante intuitivos.

Por exemplo, você pode achar que se dar um dia de folga da dieta por semana é uma “saudável” porque você adere melhor ao plano no resto da semana.

Da mesma forma, você também pode estabelecer uma quantidade de calorias por dia e ficar na linha mesmo indo todos os dias em um fast food. Alguém já ouviu falar da famosa dieta dos pontos? É mais ou menos essa a lógica.

Com o tempo, conforme vai testando dietas e lendo sobre um estilo de vida mais saudável, você vai descobrir que tudo o que sabe sobre o que deve e não deve ser saudável não serve para muita coisa. Então, ao invés de seguir ideias preconcebidas sobre saúde e fitness, a dica aqui é se esforçar o suficiente para encontrar algo que funcione para você. 

Fonte: hypescience
Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.