Google+ Reia e Titã, as duas maiores luas de Saturno, se alinham para uma foto | Curiosidades, Dicas e Humor

Reia e Titã, as duas maiores luas de Saturno, se alinham para uma foto


Hoje é um bom dia.

Sabe como eu sei disso? Porque não é todo os dias que a gente vê uma foto como essa, em que as duas maiores luas de Saturno parecem ter até feito pose. Faltou o biquinho de pato, o beijinho no ombro e o espelho da balada, mas mesmo assim essa imagem é de deixar qualquer apaixonado pelo espaço babando.



Espera. Duas “maiores” luas de Saturno?

Sim, foi o que eu disse. Acontece que o nosso querido planeta Terra é o único do nosso sistema solar que tem uma única, e solitária, lua. Os outros planetas, como Mercúrio e Vênus, não têm nenhuma, enquanto que os gigantes gasosos têm acumulado uma multidão de corpos em órbita. Saturno, por exemplo, tem nada menos que 62 luas! Como que ninguém propôs uma reforma planetária ainda!?

Nessa foto que você pode admirar sem moderação logo acima, tirada pela sonda especial Cassini, estão apenas as duas maiores: Reia e sua ainda maior companheira Titã.

Reia e Titã

E elas são grandes mesmo.

O diâmetro de Titã é de 5.150 km, o que significa que essa lua é 50% maior do que a nossa. Já Reia é um pouco menor: tem “apenas” 1.528 km de diâmetro.

Apesar de Reia contrastar com o brilho dourado e fraco de Titã, as luas são muito similares em composição, contendo uma mistura de rocha e gelo de água. Estima-se que Reia tenha algo em torno de três quartos de gelo e um quarto de rochas. Segundo as observações da sonda Cassini, a lua não contém um núcleo rochoso distinto – ao invés disso, ele é composto de rocha e gelo misturados, o que é responsável por essa aparência de “bola de neve suja”.

Já essa tonalidade alaranjada de Titã é um resultado de sua atmosfera. Essa imensa lua é o único corpo do nosso sistema solar, além da Terra, a ter uma atmosfera espessa e rica em nitrogênio. No caso de Titã, ela também contém substâncias como metano, hidrogênio e hidrocarbonetos. Estas moléculas se formam através de reações com a luz do sol na atmosfera do satélite, estabelecendo altitudes mais baixas para formar aquela fumaça em tons de laranja que você pode ver na foto.

A fotografia foi feita com imagens capturadas em 16 de junho de 2011 usando filtros vermelhos, verdes e azuis pela câmera da sonda Cassini, originalmente divulgada em dezembro de 2013 no site da NASA.

A missão Cassini-Huygens é um projeto cooperativo entre a NASA, a ESA e a Agência Espacial Italiana.

Fonte: hypescience
Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.