Google+ Remoção de tatuagem a laser: como funciona? | Curiosidades, Dicas e Humor

Remoção de tatuagem a laser: como funciona?


Fazer uma tatuagem pode ser um processo bastante dolorido. Afinal, ter algumas agulhas bastante afiadas arranhando a sua pele pode não ser a sensação mais agradável do mundo. Mas os amantes dessa arte e riquíssima forma de expressão dizem que todo esse processo vale a pena (pelo menos quando o tatuador é bom e confiável).

Só que hoje a gente vai falar de uma coisa que dói ainda mais do que fazer uma tatuagem: o processo de tirá-la.

As pessoas escolhem tirar uma tatuagem por uma série de motivos. Os mais clássicos são aqueles impulsivos que no ápice da paixão tatuaram os nomes de seus respectivos parceiros e pouco tempo depois o relacionamento terminou. Ninguém em sã consciência vai querer ficar perambulando por aí com nome de ex, né?

E como não lembrar da grande vencedora do reality show “A Fazenda”, que tatuou nos dois antebraços desenhos em homenagem à sua mãe e ao seu pai, que mais pareciam terem sido feitos por alguém que não manjava muito dos paranauês!?


Depois de virar piada na internet, Bárbara Evans cedeu à pressão “popular” e mudou de ideia quanto às suas nada discretas tatuagens dando início ao tratamento de remoção a laser, que a gente vai mostrar aqui como funciona.

Como funciona a remoção de tatuagem a laser

A ciência por trás desse procedimento é absolutamente fascinante. E, como você pode muito bem imaginar, o processo de remoção é bem mais complicado do que fazer uma tatuagem em si. Envolve física, como termodinâmica e óptica, e alguns conhecimentos de química e biologia também.

A tinta utilizada para se fazer uma tatuagem contém metais pesados. Por meio das agulhas, esses metais atravessam a epiderme e são depositados na derme. No momento em que essa tinta é colocada ali, o corpo a reconhece como estranha e tenta se livrar da intrusa. Então, os glóbulos brancos aparecem para tentar tirá-la dali.

O problema é que essa briga não é muito justa. Os glóbulos brancos são células bastante pequenas especialmente se comparadas com a quantidade de tinta. Eles até tentam fagocitar partículas de tinta, mas não têm força o suficiente para concluir o processo. É por isso que tatuagens são permanentes. Mas também é por isso que elas desbotam – tendo em vista que os glóbulos brancos são células incrivelmente persistentes.

Mas como a tinta é removida pelo laser?

O que acontece é que quando um laser na intensidade correta é disparado contra uma tatuagem, ele é capaz de “quebrar” essa tinta em partículas significativamente menores, tornando-as mais “comíveis” para os glóbulos brancos. É como se o laser desse uma mãozinha para que o sistema imunológico possa trabalhar.

Mas para onde essa tinta vai?

Bom, o caminho de saída é o fígado. Os glóbulos brancos fagocitam essas partículas e as levam para o fígado, onde serão finalmente eliminadas do organismo.
Parece tranquilo, mas na verdade é um processo infernal.

Moral da história: se você quer MUITO fazer uma tatuagem, pense bem, escolha o tatuador com calma, pesquise várias referências e veja pessoas que já foram tatuadas por aquela pessoa. E, claro, nunca é demais dar uma dupla conferida na higiene do estúdio. Se todos os itens dessa lista forem dignos de um OK, vá em frente. Assim você tem mais chances de ficar 100% satisfeito com o resultado e evita passar por esse processo doloroso de remoção de tatuagem a laser. 

Fonte: hypescience
Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.