Google+ 5 super sentidos que você não sabia que tinha | Curiosidades, Dicas e Humor

5 super sentidos que você não sabia que tinha

Quem nunca quis ser um X-Men, não é mesmo? A vontade do ser humano de ter super sentidos ou poderes incríveis é bastante conhecida. Até hoje, porém, nós não conseguimos atingir este patamar evolucionário. Mas isso não quer dizer que nós não sejamos capazes de fazer coisas incríveis – na verdade, nós temos vários tipos de super sentidos que nunca usamos ou não percebemos quando usamos. Confira:

1. Seus olhos podem “ver” mesmo depois de você ficar cego


Nós não estamos falando sobre a forma como o Demolidor (aquele super-herói cego interpretado pelo Ben Aflleck em uma adaptação bem mais ou menos) pode “ver” através do som. Isso aqui é algo diferente, e mais estranho.

Em um estudo, cientistas sádicos colocaram um velho cego em um labirinto e disseram a ele para encontrar seu caminho por conta própria – depois que o homem se ofereceu para isso, nós presuminos. E o que aconteceu? Ele completou o labirinto perfeitamente. Ele podia “ver” as paredes e reviravoltas, porque sua retina tinha descoberto a forma de contornar o córtex visual defeituoso e enviar as informações para o cérebro. Ele ainda estava cego, mas os seus olhos e cérebro tinham encontrado uma solução alternativa. Ele não foi, no entanto, capaz de escapar do tigre que os cientistas haviam liberado no labirinto (#brincadeirinha).

Em outro estudo incrível, pesquisadores colocaram fotos de pessoas felizes e tristes na frente de pessoas cegas. E, novamente, eles descobriram que as pessoas cegas foram capazes de dizer, na maioria das vezes, se os rostos estavam tristes ou felizes. Eles não podiam ver os rostos, mas seus cérebros sabiam o que estava na frente deles.

Como? Bem, para muitas pessoas cegas, não há realmente nada de errado com seus olhos. O problema é geralmente com o córtex visual, a parte do cérebro que processa o que os olhos veem. É como tirar o filme de uma câmera e substituí-lo com spaghetti – a câmera funciona bem, mas é inútil.

Mas e se de alguma forma o seu corpo pudesse encontrar outra maneira de enviar as informações da retina para o cérebro? Acontece, e é chamado de visão cega. Algumas pessoas cegas desenvolvem-na e são capazes de ter plena consciência de seus arredores, mesmo que eles acreditem que não. Isso não significa que você pode jogar fora a bengala da sua tia cega, mas você provavelmente não deve mais andar na frente dela sem calças.

2. Homens podem sentir a ovulação


Os pesquisadores queriam descobrir se os homens podiam detectar quando as mulheres estavam mais férteis, já que anteriormente a única forma conhecida para descobrir isso era se a mulher tirasse a roupa e pulasse no colo de um cara. Acontece que não só os homens podem sentir quando as mulheres estão ovulando, como inconscientemente mudam seu comportamento na hora de se adaptar a isso.

Não é tão assustador quanto parece. Quando uma mulher está ovulando, ela tem alterações muito sutis na voz, cheiro e tom de pele, as quais os homens percebem, mesmo sem saber. Para explorar isto, cientistas emparelharam 123 participantes do sexo masculino com cinco mulheres ao longo de diferentes fases dos seus ciclos menstruais. Cada homem tinha uma sessão cara a cara com a mulher (não da maneira que você está pensando), para depois analisar imagens com diferentes cenários, como uma criança dando a outra um brinquedo. Ambos homens e mulheres tiveram que descrever a situação.

Os cientistas descobriram que, quando as mulheres eram menos férteis, os homens eram mais propensos a ser preguiçosos e só copiar o que a mulher disse. Já quando elas estavam ovulando e, portanto, mais férteis, os homens tendiam a se esforçar e tentar um pouco mais. Em outras palavras, eles estavam tentando impressionar as mulheres, porque podiam cheirar sua ovulação.

Ok, na verdade isso é tão assustador quanto parece.

3. Mulheres ovulando podem sentir cobras e homens gays


Todos os meses, as mulheres têm que passar por uma série de altos e baixos emocionais, devido ao ciclo de manutenção de suas fábricas portáteis de bebês. Acontece que o ciclo menstrual tem uma função adicional – ele liga uma capacidade sobre-humana de sentir cobras e caras gays.

Apesar da vontade de deixar essa informação no ar e terminar o tópico por aqui, acho que isso provavelmente precisa de alguma explicação. Em um estudo, pesquisadores mostraram para um monte de mulheres imagens de cobras escondidas em um jardim, tanto coloridas quanto preto e branco, basicamente um terrível “Onde está Wally?”. O que eles descobriram foi que as mulheres que estavam no período mais fértil do mês também foram as mais rápidas em detectar as cobras escondidas.

Isso provavelmente não tem nada a ver com mulheres férteis serem capazes de detectar os animais mais fálicos. A teoria é que a evolução deu às mulheres que estão prontas para reproduzir um impulso cognitivo adicional quando se trata de detectar o perigo.

Mas isso não é a coisa mais interessante que os pesquisadores descobriram – em outro estudo, quando eles mostraram para as mulheres fotos de rostos de homens, as mulheres que estavam em seu período fértil demonstraram ter um “radar gay” incrível. E isso não foi coincidência – a capacidade da mulher de detectar o cara gay em uma lista chegou ao seu ponto mais alto no período fértil, e então foi gradualmente diminuído até a próxima época do mês. E tem outra: isso não funciona na detecção de lésbicas.

Lembre-se, elas não estavam vendo imagens de caras na fila para um show da Celine Dion. As mulheres eram capazes de descobrir quem era gay simplesmente ao olhar caras nos olhos. Supostamente, a evolução percebeu que esse radar seria uma coisa realmente útil de se ter quando você é uma mulher procurando pelo começo de uma família, apenas para que você não perca tempo com um cara que vai deixá-la pelo seu irmão.

Isto é, evidentemente, uma capacidade limitada a mulheres. Mas os homens não têm do que sentir inveja, porque …

4. Alguns de nós conseguem ver cores impossíveis


Aqui está um desafio: tente imaginar uma nova cor, uma que você nunca viu antes. Apenas tente inventar uma. Não dá para fazer isso, certo? Você provavelmente acha que é porque você já viu todas as cores que são possíveis. Bem, prepare-se para ter sua mente explodida – há muitas cores novas por aí, nós apenas normalmente não temos a capacidade de vê-las, de modo que descrevê-las para você seria como tentar descrever a visão para um cego.

Bom, você não pode vê-las normalmente, mas a ciência descobriu um jeito.

Em sua busca incessante para tornar a realidade cada vez mais interessante, os cientistas conseguiram com sucesso mostrar a algumas pessoas a cor “amarela azulada”. Isso não quer dizer verde. Não dá realmente para mostrar o que isso quer dizer, porque a forma como nossos olhos funcionam é que, quando vemos azul, as partes do olho que detectam o amarelo “desligam”, e vice-versa. Por isso, não deveria ser possível ver uma verdadeira mistura de azul e amarelo. Verde é outra coisa – na verdade, é a coisa mais próxima que o seu cérebro pode oferecer quando você mostra algo que deixa ele confuso.

Mas os cientistas descobriram que podemos “sentir” essa e outras cores que não aparecem no arco-íris ao enganar os nossos olhos com certos padrões de composição. Por exemplo, ao verem uma imagem como esta…


Mas os cientistas descobriram que podemos “sentir” essa e outras cores que não aparecem no arco-íris ao enganar os nossos olhos com certos padrões de composição. Por exemplo, ao verem uma imagem como esta…

…e cruzarem os olhos como se fosse uma daquelas imagens que você precisa cruzar os olhos para ver o que elas realmente mostram, algumas pessoas podem ver uma cor totalmente nova que não é nem azul, nem amarela, nem verde. É claro que outras pessoas vão ver apenas um gradiente azul e amarelo e vão considerar que essa é uma brincadeira de mau gosto.

Se você é uma dessa pessoas, há um exemplo de uma cor impossível que a maioria pode ver sem truques complicados para o cérebro: nós a chamamos de rosa. O rosa é uma mistura profana de vermelho e violeta que não aparece no arco-íris, assim como o amarelo azulado. Ver o rosa é, basicamente, o equivalente das cores a ver fantasmas.

As pessoas que nascem com a capacidade de ver esse mundo de novas cores que o resto de nós não pode sequer imaginar são muito raras. Elas são chamadas tetracromatas, porque têm quatro cones nos olhos em vez de três, como o resto de nós. Cada cone é responsável por cerca de 100 tons de cor, portanto, nós, gente normal, conseguimos ver cerca de um milhão de cores. Tetracromatas vêem uma centena de milhões de cores. Devemos ser gratos que essa condição é rara, já que isso tornaria a aula de artes na escola mais difícil do que a de matemática.

5. Nós podemos cheirar a personalidade e as emoções das pessoas



Em um mundo perfeito, você nunca julgaria alguém até que soubesse a sua personalidade por dentro e por fora. Este não é um mundo perfeito, no entanto – este é um mundo onde, por vezes, temos de julgar as intenções de um estranho em uma fração de segundo. Felizmente, a evolução nos deu todos os tipos de ferramentas para fazer isso, mesmo que não saibamos.


O cheiro nos deixa saber algumas coisas sobre as pessoas antes mesmo delas dizerem uma palavra. Não estamos falando de coisas do tipo “Esse cara me deu arrepios, porque ele cheirava a fezes humanas e fósforos queimados”. Estamos falando de sinais subconscientes que você nem sabia que estavam vindo do seu nariz.

Pesquisadores da Rice University, nos EUA, realizaram um estudo onde pediram aos participantes para vestir a mesma camisa a cada noite por três noites consecutivas. Durante o estudo, eles não foram autorizados a usar sabonete, desodorante ou qualquer coisa que pudesse mascarar seu cheiro natural. Depois, os cientistas fizeram um outro grupo cheirar essas camisas e pediram que eles adivinhassem que traços de personalidade os usuários das roupas possuíam: dominância, neurose ou extroversão.

Por incrível que pareça, a taxa de precisão foi tão alta quanto quando os mesmos participantes foram convidados a avaliar a personalidade das pessoas ao assistir um vídeo delas. É isso mesmo – o seu odor corporal é tão eficiente como indicativo de quem você é quanto a sua fala ou os seus maneirismos.

E vai mais longe do que isso. Os pesquisadores estão descobrindo que o cheiro individual de cada pessoa é tão único que é quase como uma impressão digital, exclusivo o suficiente para que possa servir como uma alternativa desagradável para análise de DNA.

Ou talvez pudéssemos capturar os suspeitos e ver qual parece ser o mais nervoso. Sim, o nariz pode fazer isso também – pesquisadores fizeram outro estudo onde prenderam um monte de compressas de gaze nas axilas dos participantes para coletar seu suor enquanto eles assistiam a filmes de terror. Em seguida, eles colocaram a gaze encharcada com o suor do medo debaixo do nariz de um segundo conjunto de participantes (!!!). Esses indivíduos foram então apresentados a imagens de rostos sem expressão alguma, e os cientistas descobriram que as pessoas expostas ao suor do medo eram mais propensas a supor que os rostos inexpressivos estavam com medo.

Em outro estudo, os cientistas coletaram o suor dos corredores de esteiras de academia e compararam com o suor de paraquedistas. O suor do segundo grupo, presumivelmente carregado com uma essência de terror, pareceu iluminar áreas do cérebro associadas ao medo, ao passo que o suor dos corredores simplesmente cheirava de forma horrível.

Fonte: hypescience.com

Image and video hosting by TinyPic
03 unidades - R$9,99
10 unidades - R$27,00
100 unidades - R$250,00
Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.