Google+ 5 animais que mantêm outros como bichos de estimação | Curiosidades, Dicas e Humor

5 animais que mantêm outros como bichos de estimação

Não são só seres humanos que gostam de colocar coleiras em volta de outros animais e chamá-los de seus. Pelo visto, essa característica é mais “geral”, de todos os seres vivos.

A única boa notícia é que, enquanto muitos de nós podem certamente ser cruéis com nossos bichos de estimação, a relação entre os outros animais é normalmente mais mutuamente benéfica.

Confira:

1. Vespas usam ácaros como protetores de seus bebês


Vespas são abominações terríveis da natureza odiadas até mesmo por outras da sua própria espécie. Brincadeiras à parte, o fato é que elas têm, de fato, muitos inimigos, e para proteger suas crias, precisam da ajuda de um aliado improvável: ácaros.
Em geral, os ácaros não fazem $#@!% nenhuma. Pensando nessa falta de utilidade dos bichinhos, as vespas decidiram colocar esses folgados para trabalhar como babás. Depois de serem depositados em um ninho de vespa, os ácaros dividem sua comida com os bebês, e ficam de guarda. Sempre que alguma vespa intrusa desagradável aparecer para causar estragos no berçário e comer os filhotinhos da pior maneira possível, os ácaros respondem mordendo o invasor.

Os ácaros não prejudicam as crianças dos seus donos e são recompensados pelo seu serviço usando as vespas como carro de transporte. Elas de fato até evoluíram bolsos em seus corpos, chamados de acarinaria, especificamente para transportar novos ácaros para seu ninho.

E as mães vespas têm que ser precisas quando contratam ajuda: se escolherem poucos ácaros, os atacantes irão alegremente comer os bebês vespas sem se incomodar, mas se escolherem muitos, os ácaros vão consumir toda a comida e seus filhos vão morrer de fome. E você aí pensando que a vida de vespa era fácil. 

2. Formigas carnívoras mantêm cigarrinhas como gado


Nativas da Austrália, as formigas Iridomyrmex purpureus deleitam-se nas carcaças de animais mortos, porque eles são muito menos propensos a fugir gritando em terror do que qualquer outro ser vivo. No entanto, não pense que elas não podem pegar nada vivo. Juntos, esses animais dominam e superam qualquer coisa. Ou seja, se esses caras se aproximarem de sua cesta de piquenique, apenas deixe-os comer tudo e vá para o mais longe possível.

Além de comer à vontade, essas formigas também gostam de beber o líquido doce que sai da bunda de cigarrinhas e outras pequenas criaturas. Ao mesmo tempo, elas não gostam de ter trabalho para fazer isso – são mais adeptas ao processo de domesticação.

O gado favorito das formigas carnívoras é a cigarrinha, inseto que produz uma resina doce que elas adoram, tanto para o consumo quanto para a preservação de alimentos. Em troca de um “open bar ilimitado”, as formigas oferecem às cigarrinhas proteção contra predadores que as valorizam menos pela sua resina e mais pelos seus corpos crocantes e gostosos.

Se necessário, as formigas realmente levam a cigarrinha (ou qualquer outro inseto com cocô doce) para a segurança de sua casa, para que possam coexistir mais pacificamente. Os bichos se tornam tão dependentes de seus mestres para a sobrevivência que podem até não reagir se as formigas resolverem os comerem, uma vez que a bebida finalmente acabar – todo open bar tem um fim, não?

3. Lapas usam vermes como cães de guarda


As lapas da espécie Megathura crenulata são moluscos de casca em forme de cone típicos, no sentido de que não fazem muita coisa com o seu dia a não ser ficarem parados no mar. Suas conchas oferecem certa proteção contra predadores, desde que eles sejam suficientemente estúpidos para não perceber que a carne deliciosa está a apenas uma virada de casca de distância. O problema é que nem todos os predadores são estúpidos. Mas as lapas também não são, e muitas criam um sistema de defesa para assustar aqueles que possam querer comê-las.

Como moluscos não podem – e nem conseguiriam – ter armas de fogo, a alternativa de escolha é manter um verme de guarda. Conhecido como Arctonoe vittata, esse bicho fofinho mora dentro da casca da lapa, feliz, comendo e dormindo o dia todo, enquanto aprecia a boa vida. Mas, ao contrário do seu gato preguiçoso e apático, que claramente não te valoriza como um excelente dono de animal de estimação, o verme é extremamente protetor de sua casa aconchegante. Se algum predador tentar jantar seu mestre, o verme irá rapidamente (e violentamente) dissuadi-lo através de uma série de picadas de ninja brutais. Os predadores nem sequer têm a chance de se manter afastados, já que no mar as lapas não costumam usar plaquinhas avisando “Cuidado: vermes de guarda ferozes”.

4. Camarões-imperadores montam em outras criaturas como se elas fossem cavalos


5. Tarântulas gigantes usam sapinhos minúsculos como babás


A tarântula agressiva, venenosa e predadora Xenesthis immanis não tem problemas em assassinar qualquer coisa que quiser. Pequenos mamíferos peludos não são nada além de fast food para ela, que pode até matar e comer cobras venenosas. Um bicho desses não inspira amizade e lealdade, mas de fato uniu-se a uma criatura adorável e pequenina: o sapo Chiasmocleis ventrimaculata.

Este sapo é tão vulnerável que geralmente faz qualquer coisa para sobreviver, de viver sob montes enormes de cocô de elefante a conviver com o domínio de um assassino de oito patas como a Xenesthis.

Este último caso é, na verdade, a configuração perfeita para ambos. Conforme a aranha se alimenta, os restos descartados de suas presas começam a se acumular. Isso, junto com ovos apetitosos que ela bota, atraem formigas e outras pragas, que o pequeno anfíbio come antes que qualquer dano possa ser feito para o ninho do aracnídeo. Em troca, a aranha não mata nem come o sapo. Perfeito, certo?

Fonte: hypescience.com

Image and video hosting by TinyPic
03 unidades - R$9,99
10 unidades - R$27,00
100 unidades - R$250,00
Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.