Google+ Coalas abraçam árvores. Legal, mas por que eles fazem isso? | Curiosidades, Dicas e Humor

Coalas abraçam árvores. Legal, mas por que eles fazem isso?


Quando o ambiente está muito quente, vários mamíferos usam a umidade do seu corpo para se refrescar. Os seres humanos suam (alguns muito mais do que deveriam, convenhamos), os cães ofegam e os coalas lambem seus adoráveis braços e pernas até que a umidade evapore.

Esta é uma ótima estratégia, mas o negócio é que ela só funciona até certo ponto. Quando, por exemplo, os coalas estão na costa oeste da Austrália, em uma região altamente propensa à seca, eles podem sufocar com tamanha umidade. Então, complementam suas estratégias para se refrescarem abraçando árvores.

Então é por isso que coalas abraçam árvores

Em um estudo realizado pela Biology Letters da Royal Society, uma equipe de pesquisadores australianos e americanos relatam que, com o aumento das temperaturas, os lindíssimos coalas tendem a colocar mais partes de seus corpos em contato com as árvores que habitam. A ciência por trás disso envolve algo chamado transferência de calor, um processo no qual um objeto quente (por exemplo, um coala) transfere calor para um refrigerador (por exemplo, uma árvore) e os dois objetos tendem a se aproximar de uma mesma temperatura. As árvores são “refrescantes” porque sugam água do solo subterrâneo – que permanece fresca justamente por não ficar exposta ao sol.

Para resolver o mistério de como coalas ficam hidratados e mantêm a temperatura ideal de seus corpos durante os dias mais quentes, os pesquisadores acompanharam 37 animais, prestando atenção especial na sua postura, atividades e localização que preferiam na árvore.
Além disso, usaram imagens de infravermelhos e uma estação telescópica para obter uma leitura da temperatura do ar que rodeava cada um dos coala.

Descobertas

Foi assim que eles descobriram que, conforme o ambiente fica mais quente, os coalas tendem a sentar-se mais nas partes inferiores das árvores, em uma postura agora formalmente descrita na literatura científica como “abraço de árvore” (em tradução livre). Já quando o clima fica mais ameno, os coalas tendem a se sentarem na parte superior das árvores, reclinados para trás ou enrolados em graciosas bolas de pelo.


O gráfico acima mostra exemplos de posturas que os pesquisadores verificaram nos coalas de acordo com variações de temperatura. Quando elas estavam mais baixas, você pode perceber que os coalas se dobram mais, para conservar o calor. Já quando as temperaturas sobem, essas fofuras tendem a se espalhar mais, por baixo das árvores (possivelmente porque o tronco e os galhos são mais espessos e podem absorver mais calor, mas também porque geralmente é a região mais sombreada).

Enquanto essa pesquisa resolve um pouco do mistério de como os coalas sobrevivem ao brutal verão australiano, ela também levanta uma questão igualmente urgente: como alguém pode ser pago para assistir coalas durante todo o dia? E digo mais: será que eles têm vagas abertas? 


Image and video hosting by TinyPic
03 unidades - R$9,99
10 unidades - R$27,00
100 unidades - R$250,00
Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.