Google+ Como foram inventadas as bicicletas? | Curiosidades, Dicas e Humor

Como foram inventadas as bicicletas?

Você pode pensar que uma invenção tão simples como a bicicleta não deve ter passado por grandes complicações. Entretanto, essa invenção altamente popular tem uma história repleta de controvérsias. As histórias que contam sobre a invenção da bicicleta muitas vezes são contraditórias entre si. Entretanto, uma coisa é certa: As primeiras bicicletas não se pareciam em nada com as de hoje em dia.


Diversas fontes contam que um veículo de tração humana com rodas foi criado muito antes da bicicleta se tornar um meio de transporte. Em 1418, um engenheiro italiano, Giovanni de la Fontana, construiu um dispositivo de tração humana que consistia em quatro rodas e um laço de corda conectado por engrenagens.

Em 1813, cerca de 400 anos após Fontana construir sua engenhoca com rodas, um aristocrata alemão e inventor chamado Karl Drais começou a trabalhar em sua própria versão de um veículo de tração humana de quatro rodas. Então, em 1817, Drais lançou um veículo um pouco diferente, com apenas duas rodas, conhecido por muitos nomes na Europa, entre eles, Draisine, “máquina de correr” e “cavalo de passatempo”.

Engenhocas Curiosas


Apesar de que a invenção de Drais era vista por seus contemporâneos como uma curiosidade, e não um meio de transporte, o “cavalo de passatempo” foi construído para resolver um problema muito sério: A escassez de cavalos reais. Más colheitas e uma série de desastres naturais que ocorreram no início dos anos 1810 resultaram em fome em massa, e no abate de milhares de cavalos. A engenhoca de Drais foi criada como uma alternativa para o transporte a cavalo.

No entanto, os cavalos de passatempo de Drais não passaram nem perto das máquinas de velocidade aerodinâmica que chamamos de bicicletas hoje em dia. Pesando 22 quilos, este antepassado da bicicleta contou com duas rodas de madeira presas a um quadro também feito com madeira. Os ‘usuários’ sentavam-se em uma sela de couro estofado que era pregado na armação e dirigia o veículo com um rudimentar guidão. Não havia pedais, e os pilotos simplesmente empurravam o veículo com os pés.

Os cavalos de passatempo de Drais acabaram proibidos em todo o mundo, taxados como perigosos para os pedestres.

Velocípedes

Mas, não surpreendentemente, as bicicletas retornaram logo em seguida, com a introdução, no início da década de 1860, de uma engenhoca de madeira com duas rodas de aço, pedais e um sistema de engrenagem fixo, conhecida como velocípede.

A questão de quem inventou o velocípede, com seus pedais revolucionários e sistema de engrenagem, ainda é um pouco obscura. Um alemão chamado Karl Kech alegou que foi o primeiro a unir os pedais a um cavalo de pau em 1862. Mas a primeira patente para um dispositivo deste tipo foi concedida não para Kech, mas para Pierre Lallement, um fabricante de carros da França que obteve patente nos EUA para um veículo com pedais de manivela de duas rodas em 1866.

Em 1864, antes de obter a patente para seu veículo, Lallement exibiu sua criação publicamente, o que explicar como Aime e Rene Olivier – dois filhos de um industrial rico parisiense – souberam da invenção e decidiram criar um velocípede próprio. Juntamente com um colega de classe, Georges de la Bouglise, os jovens encarregaram Pierre Michaux, ferreiro, para criar as peças que precisavam para sua criação.

Michaux e os irmãos Olivier começaram a comercializar seu velocípede com pedais em 1867, e foi um sucesso. Por causa de divergências sobre o projeto e questões financeiras, a empresa que Michaux e os Oliviers fundaram juntos foi eventualmente dissolvida, mas a Compagnie Parisienne, dos Oliviers, permaneceu.

Nascimento das bicicletas atuais

Em 1870, os veículos de duas rodas tiveram suas rodas dianteiras ampliadas em proporções gigantes, para garantir um passeio mais suave. Infelizmente, o design da roda gigantesca, defendido por jovens em busca de emoção, não foi prático para a maioria dos pilotos de velocípedes. O entusiasmo por essas engenhocas permaneceu morno até que um inventor inglês chamado John Kemp Starley veio com a ideia de uma “bicicleta de segurança”, na década de 1870.


Starley começou a comercializar suas bicicletas em 1871, quando ele apresentou a bicicleta ‘Ariel’ na Grã-Bretanha, tornando a sua nação uma líder em inovação de bicicletas por muitas décadas.

Esta roda dianteira, que absorvia a tensão, era uma grande melhoria em relação às bicicletas anteriores e ajudou a tornar a prática do ciclismo mais confortável e agradável. Então, em 1885, Starley introduziu o ‘Rover’, modelo mais semelhante ao dos tempos atuais.

No início, as bicicletas eram um hobby relativamente caro. Mas a produção em massa fez da bicicleta um investimento prático para o homem trabalhador, que poderia, então, ir e voltar ao trabalho com seu veículo prático.

Hoje em dia, a bicicleta é uma grande alternativa aos que se negam a utilizar carros para viagens curtas, além de servir ao papel de hobby, que sempre a acompanhou. [LiveScience]

Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.