Google+ Dieta do Chocolate: um sonho que se torna realidade | Curiosidades, Dicas e Humor

Dieta do Chocolate: um sonho que se torna realidade


Parece algo sem sentido a expressão “dieta do chocolate”, ou pelo menos um sonho impossível. Quem consegue se lembrar desde quando o chocolate tem sido banido das dietas de quem está tentando diminuir a barriga, e agora esta loucura?

Se olharmos o passado recente, vários estudos têm revelado que o chocolate está associado a vários benefícios da saúde. Ele ajuda a baixar a pressão sanguínea, reduz o risco de doenças cardiovasculares, reduz o colesterol e até mesmo ajuda a regular a insulina.

Sem mencionar que os flavonoides encontrados no cacau podem melhorar a saúde do cérebro em adultos que estão envelhecendo. São estudos que mostram razões importantes para incluir o chocolate em uma dieta saudável, mas não qualquer chocolate — estamos falando do tipo amargo.

Considerando tudo isto, não é surpresa que alguém tenha resolvido estudar a maneira que o chocolate afeta a circunferência abdominal. Afinal de contas, se temos um alimento que ajuda o cérebro, o coração e a manter o peso, e tudo isto ao mesmo tempo que nos deixa felizes, por que não? E assim nasceu a Dieta do Chocolate.

Trata-se de uma dieta desenvolvida a partir da constatação de vários estudos que mostraram que pessoas que comem chocolate com frequência têm um índice de massa corporal (IMC) menor do que quem come o mesmo chocolate com menos frequência.

Ninguém sabe ainda como o chocolate faz esta magia; aparentemente, os antioxidantes e componentes químicos aumentam o metabolismo. Mas o chocolate amargo e seu efeito não estão ligados à quantidade ingerida, e sim à frequência do consumo. Pequenas quantias em uma base regular parecem ser o segredo.

Se você procurar na internet, vai encontrar muitas variações da Dieta do Chocolate, afinal de contas, todo chocólatra de respeito quer uma mordida e cada um quer que seja do seu jeito. Mas todas as dietas têm em comum um plano de alimentação com um controle de calorias e porções, além de introduzirem o chocolate em certos momentos do dia, na quantidade certa.

Em pequenas quantias, o chocolate pode satisfazer o paladar, alertar os sentidos, dar um pequeno aumento de energia e até mesmo diminuir o apetite. Junto com uma dieta saudável, tudo parece começar a fazer sentido.

  • Muitas das dietas seguem menus de baixa caloria com um lanchinho de chocolate entre refeições, como nesta abaixo:
  • Café da manhã: uma xícara de cereais integrais, uma xícara de leite desnatado e uma xícara de frutas como morango, amora, framboesa, mirtilo, etc;
  • Lanche: uma xícara de pipoca ou uma fruta;
  • Almoço: 3 fatias de peru com salada verde, cenoura, pepino e tomate, temperos de baixa caloria e meia xícara de compota de maçã;
  • Lanche da tarde: um pedaço de chocolate com 200 a 300 calorias, que pode ser uma barra ou um shake de chocolate amargo;
  • Janta: 100 gramas de peixe magro, uma xícara de salada, e uma xícara de arroz;
  • Lanche do fim do dia: uma fruta.
No fim, a “dieta do chocolate” deveria ser chamada de “chocolate na sua dieta”. E com os benefícios que o chocolate amargo traz à saúde, por que não tentar este regime?


Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.