Google+ Os olhos são mesmo as janelas da alma? | Curiosidades, Dicas e Humor

Os olhos são mesmo as janelas da alma?


Seus olhos podem realmente ser a janela para sua alma. Segundo um novo estudo realizado por psicólogos da Universidade Yale, EUA, a maioria das pessoas sentem intuitivamente que seu “eu”, também conhecido como a sua alma, ou ego, existe no ou perto de seus olhos.

Em três experimentos, os pesquisadores estudaram as intuições de crianças pré-escolares (4 anos) e adultos sobre a localização precisa de seu “autossenso” no corpo.

Os participantes viram imagens de personagens de desenhos animados, e em cada foto um pequeno objeto (uma mosca zumbindo ou um floco de neve) foi posicionado perto de uma seção diferente do corpo do personagem (face, tronco, pés, etc.), sempre na mesma distância.

Os participantes deveriam indicar quais fotos mostravam o objeto mais próximo do corpo. A hipótese é que as pessoas interpretariam como o objeto mais próximo o que estivesse mais perto do que eles intuitivamente acreditavam ser a localização da alma.

A grande maioria das crianças e dos adultos achou que o objeto estava mais próximo ao personagem quando estava perto dos olhos dele.

Isto se manteve verdade mesmo quando o personagem de desenho animado era um alienígena de pele verde, cujos olhos estavam sobre seu peito e não em sua cabeça – o que sugere que são os olhos, e não o cérebro, que pareciam mais intimamente ligados à alma.

“A natureza indireta do nosso método, e o fato de que esses julgamentos são compartilhados por adultos e pré-escolares, sugere que nossos resultados não refletem uma compreensão culturalmente aprendida, mas poderiam ser enraizados em um sentido mais intuitivo ou fenomenológico de onde, em nossos corpos, nós residimos”, concluíram os autores Christina Starmans e Paul Bloom.

Controvérsias

Alguns especialistas discordam sobre as implicações da pesquisa. O neurologista Robert Burton, ex-chefe de neurologia da Universidade da Califórnia em São Francisco, EUA, acha que os resultados não descartam a possibilidade de que o sentido ocidental de que nós existimos (nossa alma fica) em nossos olhos seja culturalmente doutrinado.

Burton disse que o resultado mais interessante do estudo parece ter sido ignorado pelos pesquisadores: o fato de que as crianças e os adultos não deram as mesmas respostas durante o experimento com o personagem de desenho animado alienígena.

Quase tantas crianças pensaram que a mosca estava mais próxima do alienígena quando estava perto de sua cabeça sem olhos do que quando estava perto de seu peito com olhos.

Ao mesmo tempo, os adultos, quase por unanimidade, selecionaram os olhos no peito. “Isto sugere que algo que aconteceu entre os 4 anos até a idade adulta que afetou a nossa compreensão de identidade”, comentou Burton.

Em outras palavras, pode ser que nós aprendemos a associar a identidade com os olhos, ao invés de fazê-lo naturalmente, desde o nascimento.

Talvez, por exemplo, os olhos assumem mais importância à medida que crescemos e temos consciência dos sinais sociais que outras pessoas transmitem com os olhos. Ou talvez seja porque os adultos aprenderam que é educado fazer contato visual.

Além disso, os participantes do estudo podem não ter interpretado a ideia da mosca e do floco de neve estarem “mais perto” de um personagens de desenho animado como sendo que eles estavam mais perto de sua alma ou seu “eu”.

Os objetos parecem maiores quando estão mais perto dos olhos, e isso pode ter confundido os participantes.

O neuropsiquiatra Georg Northoff, da Universidade de Ottawa, Canadá, concorda que a interpretação dos autores de seus resultados experimentais é “exagerada”.

Apesar disso, Northoff disse que um grande corpo de evidências sugere que a maioria das pessoas têm um senso de “eu” que se manifesta fisicamente em seus corpos. “Nós temos a tendência de localizar algo e materializá-lo no corpo como mente ou como alma”, disse.

É importante notar também que a parte do cérebro em que a autoconsciência surge, chamada córtex pré-frontal ventromedial, está localizada atrás dos olhos. Burton acredita que é possível que as pessoas sintam que a alma está fisicamente localizada perto dos olhos porque nossa identidade emerge nos neurônios dessa região.

Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.