Google+ Prova de que mulheres amam joias há mais de 3.500 anos | Curiosidades, Dicas e Humor

Prova de que mulheres amam joias há mais de 3.500 anos


Um esqueleto feminino que, acredita-se, data de 1.550 a 1.250 aC foi descoberto em Oechlitz, ao sul de Halle, no leste da Alemanha, durante a construção de uma nova via férrea em 2008.

Esse indivíduo pode ter caminhado sobre a Terra milhares de anos atrás, mas como toda boa mulher, claramente gostava de joias.

A mulher da Idade do Bronze foi enterrada vestindo uma tiara elaborada, feita de pequenas espirais de bronze.

Segundo os pesquisadores que escavaram o esqueleto, mesmo que o material não seja exatamente caro, a composição complexa do objeto revela o interesse dos povos pré-históricos em enfeites, principalmente porque o artefato representa um acessório bastante comum entre as mulheres pré-históricas.
Os funcionários do Museu do Estado de Pré-História, em Halle, onde o esqueleto está agora em exposição, disseram que espirais similares descobertos no passado haviam sido encontrados soltos.

Tomoko Emmerling, diretor de imprensa do museu, disse que a descoberta deu aos historiadores uma visão de como as espirais foram usadas na Idade do Bronze.

Fontes históricas mostram que a evolução tecnológica da Idade do Bronze, juntamente com o primeiro uso de metais valiosos, como ouro e prata, determinaram um aumento na produção de joias na época.

A exposição onde o esqueleto se encontra também contem milhares de artefatos da Idade do Bronze média e tardia, bem como da Idade do Ferro pré-romana, em uma nova seção permanente intitulada “Glutgeboren”, ou “Nascidos em Brasas”.


Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.