Google+ Saiba como um míssil pode ter derrubado o avião da Malaysia Airlines | Curiosidades, Dicas e Humor

Saiba como um míssil pode ter derrubado o avião da Malaysia Airlines


Um voo da Malaysia Airlines, que ia de Amsterdã, na Holanda, a Kuala Lumpur, na Malásia, caiu ontem (17) sobre uma zona de guerra no leste da Ucrânia. Funcionários do governo ucraniano afirmam que um míssil terra-ar pode ter derrubado o avião.

O voo MA17 caiu na região de Donetsk, reduto rebelde pró-Rússia, matando todas as 295 pessoas a bordo, de acordo com Anton Gerashchenko, assessor do ministro do Interior da Ucrânia. O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, disse em um comunicado que não estava descartando a possibilidade de que o avião tenha sido abatido.
Forças ucranianas e rebeldes pró-Rússia estão em conflito desde a revolução ucraniana em fevereiro e a subsequente luta pelo controle da península da Criméia, que foi anexada pela Rússia em março. Embora não faça parte da Crimeia, Donetsk é um estado autoproclamado e não reconhecido.

Um míssil terra-ar é um tipo de ogiva lançada a partir do solo para destruir aeronaves ou outros mísseis. Segundo a CBS News, rede de TV estadunidense, rebeldes pró-Rússia teriam derrubado um avião de carga ucraniano e um avião de caça no início desta semana usando tais mísseis.

Existem três tipos de mísseis terra-ar: os pesados sistemas de longo alcance fixos; os sistemas de médio alcance instalados em veículos; e os sistemas de lançamento pelo ombro, de curto alcance.


O tipo que pode ter sido usado para abater o avião da Malaysia Airlines é um míssil Buk, uma antiga arma da era soviética, com propulsão própria e de médio alcance. Esse sistema de armas, introduzido pela primeira vez em 1979, é projetado para atacar mísseis em movimento, aeronaves com asas fixas ou rotativas ou bombas inteligentes. Tais mísseis são projetados para um tempo de configuração mínimo.

O avião atingido hoje estava voando a uma altitude normal, de cerca de 33.000 pés (10.000 metros) quando desapareceu dos radares. Isto está dentro da gama de um lançador Buk, que pode disparar mísseis a uma altitude de 72.000 pés (22.000 metros).

Mísseis Buk rastreiam seus alvos usando um sistema de radar semi-ativo, no qual o míssil serve como um detector passivo de sinais de radar refletidos fora do alvo, de um transmissor separado. Sem o peso adicional de transmissores de radar a bordo, estes mísseis podem ser lançados de distâncias maiores.

Segundo Mary Schiavo, especialista em aviação e ex-inspetora-geral do Departamento de Transportes dos EUA, um avião voando nessa altitude provavelmente seria “muito difícil” de ser confundido com um avião militar. No entanto, “o avião poderia estar ‘gritando’ o ​​código errado”, ou um míssil guiado por calor errante pode ter atingido a aeronave, supõe a especialista.

A maioria dos sistemas de mísseis terra-ar são equipados com um sistema de identificação “amigo ou inimigo” (IFF, na sigla em inglês), que são projetados para transmitir informações importantes sobre um alvo, como o seu alcance e influência, antes de um disparo.

Vale lembrar que a Malaysia Airlines esteve nas manchetes em março deste ano, quando outro voo da companhia desapareceu sobre o Oceano Índico. Ele não foi encontrado até hoje.

Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.