Google+ Seria o AeroMobil o carro voador do futuro? | Curiosidades, Dicas e Humor

Seria o AeroMobil o carro voador do futuro?


Juraj Vaculik e Stefan Klein, da empresa eslovaca AeroMobil, revelaram hoje (29), no Pioneers Festival em Viena (Áustria), o que chamam de “o mais avançado carro voador”.

Capaz de percorrer 692 km com um tanque de gasolina, o veículo tem um design elegante com asas dobráveis e capacidade de se tornar parte integrante do tráfego rodoviário regular, além de pousar e decolar de qualquer aeroporto do mundo.

Este é o terceiro protótipo do AeroMobil. Os primeiros testes com o carro voador datam de meados dos anos 90.


A empresa identificou três possíveis mercados-alvo para o seu produto: empregados que trabalham em uma faixa de 200 km ou mais de sua casa; empresários que não querem gastar muito tempo de espera na fila para o check-in em aeroportos; e residentes de países com pouca ou nenhuma infraestrutura para aviões.

O AeroMobil só precisa de 200 metros para decolar e cerca de 50 metros para pousar, sem necessidade de pistas de pouso longas ou outras amenidades.

Desvantagens

A ideia de um carro voador atrai muitas pessoas, mas os veículos aéreos pessoais podem trazer não só facilidades, como muitos problemas também.

Caso se tornem populares, isso vai mudar completamente não só a nossa forma de se deslocar de um lugar para outro, como nossa relação com o céu que, até agora, é um dos poucos lugares ainda relativamente preservados e não contaminados pela presença humana.

Ruído, poluição e risco de colisões são apenas algumas das dificuldades que terão que ser estudadas.

Elas não devem impedir a inovação, no entanto.


A AeroMobil não é a única empresa que está se dedicando a esse ramo. A Terrafugia, dos EUA, é outra. E a própria União Europeia também está trabalhando em um projeto chamado myCopter.

Os pesquisadores da aérea acreditam que os veículos aéreos pessoais devem decolar e pousar verticalmente para minimizar os requisitos de espaço, e voar em baixas altitudes ao longo de corredores de voo pré-determinados a fim de aliviar o congestionamento rodoviário durante as horas de maior tráfego.

Uma empresa alemã chamada E-Volo já está desenvolvendo um protótipo, chamado Volocopter, com base nesses requisitos.

Em última análise, no entanto, a adoção dessas aeronaves pessoais vai depender muito de seu preço comercial. O Terrafugia Transition custa cerca de US$ 279 mil (R$ 685 mil, no câmbio atual). O Volocopter, € 250 mil (R$ 781 mil, no câmbio atual). Quanto ao AeroMobil, não há preço fixado ainda. 

Fonte: hypescience
Share on Google Plus

About Lello Pensador

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.